segunda-feira, outubro 19, 2009

Porque sim!



Quando o Inverno chegar,
sei que não irei inventar marés
nas veias frias e caladas do meu peito.

Quando o Inverno chegar,
sei que não irei inventar laços
nas cordas desfiadas dos sentidos.

Quando o Inverno chegar...

Quando o Inverno chegar
e os ninhos das andorinhas
chorarem de saudade
no beiral do meu telhado,
sei que não irei cantar o Sol
no reflexo prateado das minhas luas.

Por isso vivo o hoje, o agora, o já!,
enquanto há mar e luz e força e garra!

Quando o Inverno chegar...

Quando o Inverno chegar
sei que não irei amar o nome
nas páginas amarelecidas do lamento.

Quando o Inverno chegar
sei que não irei encontrar o caminho
nas pedras desgastadas pelo tempo.

Quando o Inverno chegar...

Por isso vivo o hoje, o agora, o já!,
enquanto há mar e luz e força e garra!

Por isso gritarei sempre não e não!
Por isso lutarei sempre, porque sim!

Enquanto houver mar e luz e força ...
e Amor em mim!






8 comentários:

Maria disse...

Belo poema de luta e força!

Beijo, Clo

Joao P. disse...

Clotilde:

O poema é lindíssimo e faz todo o sentido.

Cada vez gosto mais de aqui passar

(No entanto, por vezes, apetece-me o inverno - pelas razões que aduzes)

Beijo

João

REGINA GOULART SANTOS disse...

Lindo o poema, como sempre.
É tão vibrante, que foi feito para ser lido e relido várias vezes.
Por que ? Porque sim !

Bjs.

angela disse...

Bom poema, intenso.
beijos

Paula Raposo disse...

Um poema forte de Vida! Gostei muito. Beijinhos.

Clotilde S. disse...

Obrigada, Maria.
É nesta minha maneira de ser e
de estar que reside todo o meu bem e todo o meu mal.

Um abraço forte,

Clo

Clotilde S. disse...

João P.

O Inverno chegará, a seu tempo e é bom que tenhamos uma boa arca recheada de memórias para essas noites à lareira.

Beijinhos e muito obrigada pela tua presença constante e amiga neste meu/nosso espaço.

Clo

Clotilde S. disse...

Regina,

Angela,

Paula,

É porque sim, mesmo, meninas!

Enquanto houver Alma e Voz e Querer!

Abraços,

Clo