quarta-feira, setembro 09, 2009

Regresso


Ilha de Armona no Parque Natural da Ria Formosa (foto Google)



Regresso agora de alma verde
e gestos suaves como os das gaivotas sobrevoando a ilha.

Deixei na praia as telas que pintei
e pequenos sonhos esboçados no areal.


Mas trago os risos das crianças
desfiando algas na subida das marés
e ainda todos os lugares que visitei.

Recônditos caminhos feitos de palavras revisitadas.
E também de palavras não ditas, apenas adivinhadas
nos sorrisos e nos gestos.
Verão. Férias.
Alegria.
Amor, beleza, estrela e harmonia.
A ria, o mar, a pesca e o farol.
A lua cheia.
Um espelho de prata.
O Sol em fogo.
E a roda de amigos!


Regresso agora de alma cheia
e um rosário de conchas recolhidas em silêncio.

Porque é sempre no silêncio que me procuro,
me encontro e reencontro para me voltar a perder.

Regresso agora à casa e aos livros.
Aos dias e às noites que tão bem conheço.

Deixei na praia os versos que criei,
pequenas notas de solfejo murmuradas ao luar.

Mas trago os beijos e os braços acenando adeus no cais
e ainda a voz do vento sussurrante no ouvido.

Na pele guardo todos os sóis de um verão ardente
e meu coração é uma ilha de emoções,
onde há mar e céu e céu e mar !

Meus olhos são agora azuis de tanto mar.
Meus olhos são agora luz de tanto céu.















14 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Pois trouxeste o mar, sim, e as algas, e o cheiro das marés, e o brilho do farol que se levanta quando as últimas traineiras atravessam as ondas alterosas da barra, e as estrelas vivas no céu do sul, com brisa suave cheirando a sal, vieste e ficaste, ficaste e vieste, é sempre assim com as coisas que amamos...Sê bem-vinda. Recebo nas minhas mãos depoimento poetico e ilha aonde ia na infância, mas aonde nunca mais fui. Assim, podes imaginar como a tua poesia de mar e de algas e de sal me emocionou. Viva o mar, cujas ondas te receberam e te trouxeram como anjo, com música quenye. Beijo.

Meri Pellens disse...

Seja bem vinda!
Eu aqui fiquei e te esperei...

Lindo seu texto; é pura poesia e alegria enchendo e acarinhando a minha alma! Bjos, bendita sejas!

Maria disse...

Como está diferente a ilha onde não vou há... vinte e tal anos...
Ternurento o teu regresso de alma verde, olhos de mar e de luz.

Um abraço

angela disse...

Que lindo, deu para relembrar as praias que já fui e deu muita vontade de voltar a uma. Mais alguns meses e aqui será verão e ai vou fazer versos na areia.
Que bom que foi uma temporada tão feliz para você que nos trouxe um pouquinho do mar.
beijos

Clotilde S. disse...

Eduardo,

É bem verdade. Sempre deixamos algo. Sempre trazemos algo.

Viva o mar!

Um abraço e obrigada pela visita,

Clo

Clotilde S. disse...

Meri, amiga,
Fico grata por teres esperadoe porgostares do poema.

Beijinhos
Clo

Clotilde S. disse...

Maria,

Conheci a ilha há 3 anos e desde aí volto lá todos os anos. Apaixonei-me.
Gosto daquela paz e daquela energia especial.

Beijos,

Clo

Clotilde S. disse...

Angela,

Que o Verão chegue depressa para ti!

Um abraço,

Clo

Meri Pellens disse...

Querida, obrigada por acompanhar o "Livro".

Beijo e bênçãos!

Clotilde S. disse...

Meri,

É um prazer acompanhar o teu "Livro".

Beijinhos,

Clo

Ailime disse...

Clo,
Uma pérola este seu poema todo ele "transpirando" maresia, sol, carinho e amor!
Muito belo.
A sua escrita é maravilhosa.
Parabéns.
Um beijinho.

Clotilde S. disse...

Ailime,


Deixas-me orgulhosa e sem palavras, amiga.

Obrigada pelo carinho.
beijinhos,

clo

Madrigal disse...

Lindo poema,leve, numa escrita fluida e bem estruturada, sem recurso a vocábulos rebuscados, tipíco de quem domina a arte do bom gosto e da escrita, como tu.

Beijo

Jorge

Clotilde S. disse...

Obrigada, Jorge,

Os teus comenta´rios pecam sempre pelo exagero. Sou apenas aprendiz.

Beijinhos,

Clo