terça-feira, setembro 15, 2009

Paleta



Não sabias de que cor pintar o mundo.
Nem com que tintas.

Pensaste colori-lo de vermelho escarlate.
Esse das papoilas abertas nos trigais da tua infância.
Talvez o encarnado de acetinadas babuscas
percorrendo, silenciosas, as tendas do deserto,
ornadas de desejo e de paixão.

O teu mundo brilhante
pincelado a tinta de esmalte.

Mas depois pensaste melhor.
Achaste que sentirias a falta
do branco leve da nuvem,
do radioso amarelo do Sol,
do verde dos campos,
do turquesa dos mares do sul e...
até do negro com que tantas vezes
te apetece pintar as noites.

Não sabias de que cor pintar o mundo.
Nem com que tintas.
Talvez por ele parecer a teus olhos
demasiado sombrio,
demasiado pálido para ter consistência,
demasiado sensaborão,
demasiado diluído e aguarelesco.

Queria-lo a um tempo intenso e belo
como as coroas imperiais ou os antúrios das ilhas.
Querias que o teu mundo tivesse
as cores e os sabores do fruto-da-paixão
a fim de saciares a tua fome de Absoluto.

E assim ficaste ali,
sobre a colina,
encostada ao cavalete da vida,
a mordiscar a dúvida na ponta do teu pincel.

Nem reparaste na gaivota,
que te roubou as cores da paleta com a ponta da asa
e daí saiu voando,
enquanto deixava no céu do teu mundo
um rasto de arco-íris.


Poema reescrito a partir de um texto meu de Agosto de 2000







11 comentários:

angela disse...

Clçtilde
Muito lindo seu poema, tanto quanto o arco-iris que a gaivota pintou.
beijos

pin gente disse...

tantas cores num só arco-íris!
beijo

Hod disse...

Olá Clo,
Muito leal esse lindo arco iris..Nos matizes os planeta se fez....

Obrigado por sua visita...boa semana!!

Hod.

Eduardo Aleixo disse...

É um poema bem imaginado, bem construído, bonito de ser dito, com palavras a solicitarem a oralidade. Quanto à gaivota, à sua asa, é o que de melhor o poema nos revela: uma asa leve faz um arco-íris, embora o poema já estivesse construído na mente e no coração da poeta. Bonito. Gostei muito.

Clotilde S. disse...

Muito obrigada, Angela, pela visita e pelo teu comentário.

Beijinhos,

Clo

Clotilde S. disse...

Pin Gente,

Beijinhos com as cores do arco íris para ti, amiga, e para as palavras bonitas que escreves nos teus blogs.

Clo

Clotilde S. disse...

Hod,

Boa semana para ti,também.

Um abraço e dias felizes, cheios de cor, para ti, sempre!

Clo

Clotilde S. disse...

Eduardo,

Eu é que gostei muito desta tua apreciação. És daqueles amigos queridos, sempre prontos a aplaudir.
Muito obrigada e beijinhos da cor do arco íris para ti também.

Clo

Joao P. disse...

Olá Clotilde:

A paleta da cores
a gaivota
o arco iris

Tudo junto num só texto

Que mais se pode desejar?

Excelente

beijo

João P

Clotilde S. disse...

Obrigada, João,

É realmente (ou seria) um mundo perfeito!

O melhor da Poesia continua a ser esta possibilidade de Sonhar a cores!

Beijo,

Clo

REGINA GOULART SANTOS disse...

Olá Clotilde,
Mas que lindo poema o seu.
Sua sensibilidade e modo de ver as coisas, é tão bonito ... capazes de acrescentar ainda mais cores a qualquer arco-íris. O Mar é meu velho companheiro, fonte de inspiração e meditação. Adoro as paisagens de Portugal, inclusive as praias. Cintra é muito bonita dentre muitas outras cidades.
Permita-me vistitá-la mais vêzes, pois só assim,além de aprender com você, estarei fazendo jus a minha jornada nesta vida, em busca de incentivo para continuar lutando numa longa trajetória, a ser concretizada através da PAZ e um MUNDO MELHOR para todos nós.
Abraços fraternos,
Regina Goulart