sexta-feira, março 27, 2009

Ma solitude



Ma solitude est écrite

sur le vent

de mon pays

et elle survole le feu et les flammes

de mes volcans enragés.

Ma solitude est écrite

sur la mer

de mon pays

et elle se noie dans le sable et la mousse

de mes marées oubliées.

Ma solitude est écrite

sur le cœur

de mon pays

et elle enferme le désir et la peur

de mes rêves insensés.

Parce que c’est dans la solitude

que l’on écrit le mieux,

le bonheur n’étant plus qu’une vieille habitude.



6 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Lindo.
Joli.
Wonderfull.
Muibonito.
Serh shon
Etc...
Gostei muito. Doce poema. Não faltou o mar, claro...
Bj
Eduardo

Clotilde S.(canela_e_jasmim) disse...

Merci Eduardo!

Um abraço

Joao P. disse...

Por acaso (e perdoa-me a expressão) é muitíssimo bonito.

Já imprimi.

Obrigado pelo texto

Bjs

João

Vieira Calado disse...

Os meus cumprimentos.

as velas ardem ate ao fim disse...

Obg pelo carinho!

bjo

Clotilde S.(canela_e_jasmim) disse...

João P.

Podes imprimir o que quiseres. Aquilo que escrevemos só é nosso enquanto não o tornamos público. A partir daí, o ideal é partilhar com os amigos que apreciam.

Bjo para ti

Vieira Calado,

Bem-vindo e obrigada pela visita.

Um abraço

E tu Velinha...

já tinha saudades tuas.

Obrigada também e muitos jinhos para melhorares depressa!