quinta-feira, maio 18, 2006

Das Luas

Café At Night - Vincent Van Gohg
Foste tu , mon chéri, que me ensinaste
as ruas, os cafés e o céu de Lisboa.
As pontes ,que nos levam aos céus,
e os caminhos , que lá podemos traçar.
Ensinaste-me a Noite e o Luar de Agosto,
as ondas de beijos e as marés do Desejo.
As calçadas, que nos levam aos sonhos,
e as fantasias, que lá podemos realizar.
Só tu sabes, Amor!
Das Luas.
Do Mar.


9 comentários:

jorgesteves disse...

É sempre esse, o saber sem saber, o sortilégio do Amor!...
amizade,
jorgesteves

Maria P. disse...

Encantada!

um beijinho e obrigada pela força, desta Casa também no Oeste.

Isa disse...

Another Starry Night....linda!

Nao tenho o habito de "ir ao cafe", mas gosto de andar pelas ruas a descobrir.

Ha uns meses conheci um lugar optimo em Alfama - Pois Cafe. Pode tomar-se o "brunch", que da mto jeito ao fim de semana e tem uma enorme seleccao de jornais, revistas e ate de livros.

Ah: o cafe pertence a duas raparigas austriacas que acham que os portugueses estao sempre a dizer: pois, pois...

Beijinhos :)

Maria P. disse...

Minha querida, que saber que deste aulas em Mafra, a terra onde vive a Casa de Maio.

um beijinho

José Pedro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
José Pedro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
José Pedro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
José Pedro disse...

Desculpe, Canela e Jasmim! Agora estou noutro computador. No outro acontecia que, cada vez que fazia "login and publish", a codificação mudava e saía muito estranho.
Só queria dizer que me trouxe uma saudade da Lisboa que já chamei minha. Obrigado também pela visita!
Beijinhos,
josé pedro

Hortência disse...

lindo poema!
Abraços