sábado, julho 11, 2009

Antiguidades e velharias

Foto da net- pesquisa Google imagens


Hoje foi dia da Feira Rural, de Antiguidades, Velharias e Artesanato, aqui em Santa Cruz.


Seja como pretexto para um passeio pelo centro da aldeia ou movidos pela real vontade de apreçar e de comprar, o que é certo é que, aos Sábados, uma verdadeira multidão de residentes locais, visitantes das terras vizinhas e os ocasionais veraneantes enchem a praça e a rua principal.

Pessoalmente, embora aprecie os produtos expostos e adore antiguidades e velharias, já não tenho paciência para grandes multidões. Hoje, ainda fui ao centro tomar um café, mas as pequenas ruas apinhadas de gente, fizeram com que desse meia volta e ala que se faz tarde.


Cada vez mais aprecio a calma e a tranquilidade de uma voltinha pelas varandas da orla marítima, onde ainda me permito ouvir o mar, sentir a brisa, descansar a mente.


Reconheço que já não tenho nem 20, nem 30 nem sequer 40 anos e sei que a idade não perdoa.


A minha "night" é o sossego do lar, o ocasional jantar com os casais amigos, uma voltinha a pé... e depois os livros, a escrita, um bom filme, as conversas a dois, um cafézinho na nossa varanda sul.


E a pouco e pouco nos iremos transformando em doces antiguidades, em simpáticas e amáveis velharias.



9 comentários:

KrystalDiVerso disse...

Antiguidades!... Admiráveis antiguidades!... O tempo perdoa todos os pecados à beleza, não passando por ela!... O Tempo cuida do que nós, muitas vezes, esquecemos de cuidar; encostamos o antigo desejo a um canto que ali fica entregue à sorte do tempo... por sorte! Há sempre quem deseje, virá sempre quem procura o antigo desejo, quem o esqueceu e o Tempo está sempre lá protegendo-o e pronto para a entrega em admirável estado de conservação!... Esse desejo, que o Tempo conservou, irradia mais beleza que nunca, desperta paixões, remete para outros desejos da memória e essa agradece que se lembrem dela, da própria memória, de todas as memórias esquecidas no Tempo, mas que o Tempo as acarinhou!... Admirável!
Velharias!... Uma beleza diferente, onde resta a Alma dos velhos desejos, ainda que admiráveis!... Admirávelmente, o Tempo parece não ser dono do seu próprio tempo; não opta... simplesmente acontece!

O Tempo é seu, Clo!

Escolha entre... beijos e abraços

Maria disse...

Não sei se serei uma doce antiguidade.
Vou mais para a amável velharia...
Mas digo-te que me perco com cerâmica e vidro... acho que pode ser genético... :)))))

Beijos, e bom domingo

Eduardo Aleixo disse...

Eu gosto de antiguidades. Tb estive ontem no sítio onde estiveste. E agora vou regressar a Lisboa, porque tenho de levar a minha Lai-si ao veterinário.Gata maluca. Já é a segunda vez que se atira do quinto andar. Mas é a vida.
Olha, Clo: gostaria que troxesses para o teu blogue o selo que está no meu, na postagem de 7 de Julho, embora o vejas logo ao laio direito da página. É com muito gosto. Bom domingo.

Joao P. disse...

Clotilde:

Prefiro por a questão na óptica de fazer o que nos dá gozo e de ter tempo para isso!

Isso é fantástico

bjs

João

Clotilde S. disse...

Krystal,

Admirável o teu comentário! Muito obrigada.

Um abraço,

Clo

Clotilde S. disse...

Maria,

Desde garota que colecciono e estimo religiosamente tudo o que é de família.Vidros e cerâmicas e até móveis que já vieram da csa dos meus avós e dos meus pais.
Passei este amor pelo passado aos meus filhos para que dêem continuidade. Pode ser genético, sim. :)))

Beijinhos

Clo

Clotilde S. disse...

Eduardo,

A tua gata é mesmo maluca! he he he Desejo-lhe as melhoras.

Mito obrigada pelo selo. És um bom amigo e vou esforçar-me por merecer sempre esta tua oferta.

Beijinhos,

clo

Clotilde S. disse...

João,

Ter Tempo é muito bom.Saber o que fazer com esse Tempo é melhor ainda.

Dias bons para ti!

beijinhos,

Clo

Mari disse...

Olá!!!
Eu tenho certeza que o meu amor por coisas antigas está no meu DNA. Adorei o seu blog e gostaria de convidá-la a conhecer o meu.
Aguardo sua visita!
Bj
Mari
www.preteritoperfeitoantiques.blogspot.com